Terça-feira, 14 de Abril de 2020

 

Prefeitura de Salgueiro anuncia Hospital de Campanha para atender vítimas da Covid-19

 
 

 Foto: CCOM

 

A Prefeitura do Salgueiro segue trabalhando em busca de fortalecer a rede municipal de saúde para atender aos pacientes com covid-19. Nesta terça-feira (14), o prefeito Clebel Cordeiro anunciou a reforma do prédio público localizado na Rua Vicente Antonio Vieira, Nossa Senhora das Graças para funcionamento do Hospital campanha durante a pandemia da Covid-19.

O local será reformado e adaptado, em parceria com o Governo do Estado de Pernambuco, funcionará atendendo pacientes com o novo coronavírus, contará com 30 (24 +6) leitos e a previsão para funcionamento é o início do mês de maio.

Apesar da impossibilidade de utilização do local como uma Unidade de Pronto Atendimento – UPA 24h, devido a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) ter, em 2018, condenado 41 itens por irregularidades na parte estrutural, a Secretaria de Saúde, em conjunto com a Secretaria de Obras, em estudo técnico em locais públicos e privados, decidiu que o local seria o ponto mais adequado para receber os pacientes.

Segundo o Secretário de Obras, Marcos Sá, o local será reformado para receber 24 leitos, equipados com ares-condicionados e banheiros, além de sala de repouso para os profissionais de saúde e copa. “A obra iniciará ainda esta semana e finalmente dará uma funcionalidade a um equipamento que custou muito aos cofres públicos, mas infelizmente permaneceu sem utilização devido a construção, iniciada em 2014, não atender requisitos mínimos para funcionamento de uma UPA-24h, impossibilitando que fosse entregue a população”, finalizou.

A Secretária de Saúde, Adja Barros, explicou que os outros 6 leitos funcionarão no Pronto Socorro São Francisco através de convênio já celebrado para cirurgias eletivas. “Como esse tipo de serviço está suspenso, usaremos esses 6 leitos disponíveis como suporte, totalizando, dessa forma, os 30 leitos.”

Ela esclareceu ainda que o local atenderá casos leves e moderados da Covid-19, que é quando o paciente precisa ficar em observação. Já os casos mais graves serão encaminhados para o Hospital Regional Inácio de Sá, referência na região.

Futuramente o local será adaptado para o funcionamento da Secretaria de Saúde do município e atendimento especializados da Policlínica, aguardando apenas o parecer do Ministério da Saúde.

 

mais notícias